segunda-feira, 11 de abril de 2011

Cidade Administrativa de Minas Gerais

Faça um tour virtual pela Cidade Administrativa do Governo de Minas Gerais.


A Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves é a nova sede oficial do Governo do Estado de Minas Gerais, Brasil. O novo complexo de prédios do governo estadual é composto por seis edificações principais, divididas em prédios que vão abrigar a Sede do Governo, Secretarias de Estado, Centro de Convivência, auditório, prédio de serviços, além de unidades de apoio para equipamentos, praças de alimentação e restaurantes. Serão mais de 270 mil metros quadrados de área construída.


O plano da Cidade Administrativa foi concebido na gestão de Aécio Neves, governador de Minas Gerais por dois mandatos (2002-2010), que contratou Oscar Niemeyer, arquiteto brasileiro, considerado um dos nomes mais influentes na Arquitetura Moderna internacional. As obras do complexo foram finalizadas no início de 2010 e os servidores estaduais de Minas Gerais começaram a mudança para o local em fevereiro.


A obra foi custeada integralmente pela Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), que só pode aplicar recursos em atividades voltadas para o desenvolvimento econômico do Estado.


A sede do Governo: dois prédios, de quinze andares cada um, onde funcionarão as secretarias de Estado; unidades de apoio; estacionamentos e dois lagos. Toda a Cidade soma mais de 265 mil metros quadrados de área construída e 804 mil metros quadrados de área total.


(O Auditório JK) - Com quatro mil metros quadrados, capacidade de 490 assentos e próximo à sede de Governo, fica o Auditório JK. Totalmente construída em concreto, a edificação contará com infraestrutura para palestras, congressos oficiais e apresentações.

(Secretarias - Prédio Minas e Prédio Gerais) - Os prédios são idênticos, com 116 mil metros quadrados de área construída e 14 andares para ocupação dos servidores e um pavimento aberto, com linhas arquitetônicas próprias e paisagismo, compondo um ambiente diferenciado em meio aos andares de escritórios. Cada andar tem 7 mil metros quadrados e o gabinete de cada secretário tem 50 metros quadrados.

(Centro de Convivência) - O Centro de Convivência em forma circular foi construído entre as duas torres de secretarias. No térreo, correios, bancos, lanchonetes e lojas de conveniência estarão à disposição dos visitantes e servidores. No primeiro andar, restaurantes oferecerão opções de alimentação ao público da Cidade Administrativa.

A Cidade Administrativa é a única no Brasil com características de sustentabilidade. Todos os edifícios possuem sistemas inteligentes para economizar recursos naturais.


Sensores fotossensíveis são usados para evitar o desperdício, controlando o acendimento de luzes de acordo com a presença de pessoas no ambiente. Os elevadores dos prédios, sede das secretarias, são controlados por uma central automatizada, racionalizando o uso de acordo com a demanda. Os “elevadores inteligentes” são usados em todo o complexo.


O sistema de ar condicionado da Cidade Administrativa tem capacidade de gerar cerca de oito mil toneladas de ar refrigerado por hora e é alimentado por uma central de água gelada. A central também evita que ambientes desocupados sejam refrigerados ou recebam iluminação desnecessariamente. Além disso, a fachada dos prédios é revestida com vidro de máximo desempenho, que propicia a redução de gastos com refrigeração.


O sistema de esgoto sanitário a vácuo reduz em 85% do consumo de água em relação à descarga convencional e economiza cerca de 55 mil litros por dia. Além disso, haverá coleta de águas pluviais para irrigar os jardins. A água das chuvas vai alimentar as duas lagoas existentes na sede do governo, as nascentes e os lençóis freáticos.


Será criado o segundo maior da cidade, o Parque Estadual Serra Verde, localizado em uma área rica em nascentes, animais e espécies vegetais. O parque será gerido pelo IEF - Instituto Estadual de Florestas - está em uma das regiões da sub-bacia do Rio das Velhas e abriga diversas nascentes de água doce, fundamentais para o abastecimento da região.


(Visão interna de uma das secretarias) - Estima-se que para a produção dos itens mobiliários licitados, mais de 1450 árvores foram poupadas com a utilização de madeiras certificadas de reflorestamento com selo FSC.

Lixeiras coloridas para a coleta seletiva ficarão ao lado de cada estação de trabalho, permitindo que o lixo seja selecionado já na origem.


O projeto arquitetônico cumpre todos os critérios de acessibilidade para Portadores de Necessidades Especiais (PNE). Os espaços, edificações, mobiliário e equipamentos atendem totalmente aos requisitos legais de acessibilidade contidas na legislação dos Estados, Municípios e do Distrito Federal.


Entre os parâmetros do projeto para contemplação e inclusão desse público estão:


- Do total de vagas, 2% são reservadas para os portadores de necessidades especiais, ou para quem os transporta. Está assegurada, no mínimo, uma vaga em locais próximos à entrada principal ou ao elevador, de fácil acesso à circulação de pedestres. - Rampas próximas às vagas reservadas para portadores de necessidades especiais e em todos os acessos aos prédios com inclinação adequada (8,33%), corrimões em ambos os lados e com patamares do início ao final das rampas. - Rampa de acesso ao auditório com guarda-corpo de altura mínima de 105 centímetros e corrimões em ambos os lados.


Foram realizadas reuniões com a comunidade, Câmara de Vereadores, Igrejas, Associação Comunitária e também foi criado o Centro de Referência do Cidadão, que desenvolve ações culturais, de comunicação e educação ambiental. No apoio ao desenvolvimento sustentável do Vetor Norte, o Estado criou a agência metropolitana para acompanhar, fiscalizar e normatizar o uso do solo. O crescimento planejado impedirá, inclusive, ocupações irregulares. Com a inauguração da Cidade Administrativa, haverá ainda a otimização do metrô, o que diminui a emissão de gases e combustível.


Na Cidade Administrativa, os servidores não têm salas exclusivas. O espaço agora é aberto, dividido por estações de trabalho. O servidor terá direito a uma mesa com computador. A exceção vai para o seleto alto escalão, pois até mesmo os superintendentes terão apenas meia divisória. Apenas os Secretários de Estado e o restante do grupo que forma o gabinete (braços direitos dos políticos, como assessores de toda ordem) terão sala separada, sendo alocados em um confortável espaço de 50m² para cada secretaria.


Todos terão as mesmas condições de trabalho com novas mesas, armários e computadores próprios ao que é encontrado atualmente: desde a ergonomia dos mobiliários à moderna infraestrutura de rede e tecnologia da informação.


A inauguração da Cidade Administrativa reafirma o retorno de Belo Horizonte à sua vocação original de cidade planejada e será, sem dúvida, um dos mais importantes indutores do desenvolvimento econômico e social no Vetor Norte da RMBH - Região Metropolitana de Belo Horizonte -, e municípios vizinhos.


Fonte: http://www.codemig.com.br/site/content/parcerias/projetos.asp?id=25 / http://migre.me/4e39m / http://edificandoonline.blogspot.com/

3 comentários:

  1. UM VERDADEIRO GASTO DEDINHEIRO PUBLICO VOLTADO PARA AUMENTAR A CONTA BANCARIA NO EXTERIOR DO AECIO NEVES. E O POVO DE MINAS GERAIS SAO UNS DOIDOS...

    ResponderExcluir
  2. E OS PROFESSORES COM SALARIOS PRECARIOS DE 700,00 REIAS POR MES, ONDE SAO ELES QUE CUIDAM DO FUTURO DE NOSSO ESTADO QUE SO VIVE DE MENTIRAS E PROPAGANDAS E SO ARRECADAM COM OS MAIS ALTOS IMPOSTOS DO PAIS É UMA VERGONHA MINAS GERAIS . SLOGAN MINAS GERAIS E A VERGONHA DO BRASIL. BRASIL UM PAIS DE TOLOS.TOLOS MESMO NÃO E TODOS.

    ResponderExcluir
  3. realmente não tenho como negar a incrivel obra,mas gostaria tanto e acreditar que todo esse gasto e essa estrutura seja para alguma melhora para as pessoas da cidade ou estado,seria feliz se eles pensassem em todos os cidadãos que compoêm uma cidade,um país,que acreditam que essas pessoas possam atravez de seu " poder" que vos é dado pelo nosso voto.vamos mudar,lutar, pesquisar seus gastos e impor nossa indignação.

    ResponderExcluir